Eu tenho vivido conectada a minha essência?

Olá leitoras do Blog Allecordeiro! No meu primeiro post aqui no blog eu falei um pouco com vocês sobre o medo, o estado emocional que pode nos salvar e ao mesmo tempo nos aprisionar. E destaquei que essa dualidade está relacionada à mente e ao coração. Se você ainda leu, confira!

Hoje vamos refletir um pouco sobre a nossa essência. Para começar, proponho que façamos um exercício. Pense num bebê, pode ser seu filho, seu irmão ou o filho de um estranho. Não importa o grau de parentesco. Pensou? Então, você está diante desse bebê e subitamente ele começa a sorrir para você. Ele aumenta a frequência da gargalhada. Começa a soluçar de tanto rir. Deixe-me adivinhar como você reagiu! Imagino que você tenha retribuído com outras tantas gargalhadas, que o tenha chamado para o colo, o beijado. Agora a parte mais legal. Imagino também que você tenha falado para ele um monte de palavras e frases desconexas do ponto de vista da língua portuguesa, mas cheias de amor, carinho, afeto. Impossível reproduzir!

Certo dia eu estava no shopping, na praça de alimentação, numa conversa, e por um momento desviei o olhar para o horizonte e flagrei uma bebezinha olhando fixamente para mim. Não sei explicar, mas naquele momento todos os canais de comunicação desligaram-se, exceto entre eu e ela. Puxei o papo com um gesto e ela logo respondeu com um sorriso.  A nossa conversa não teve uma palavra sequer. A conversa do coração dispensa palavras, conhecimento emprestado e lógica matemática.

Mário Quintana, ao presenciar a cena, diria: “O sorriso enriquece os recebedores sem empobrecer os doadores.”

No exercício que fizemos, por que será que entramos em sintonia com o bebê tão naturalmente? E por que não somos assim o tempo todo com as outras pessoas? Na verdade, aquele bebê somos nós. Essa é a nossa essência. É como se voltássemos no tempo em que sorrir não exigia qualquer explicação.

Eu falei em conhecimento emprestado. O que quero dizer com isso? Quero dizer que todo o conhecimento que temos acumulado ao longo de nossas vidas são emprestados e apenas ocupam o vazio deixado pelo não exercício do autoconhecimento. Adquirir conhecimentos emprestados não é uma coisa ruim por si só. Isso é natural, pois convivemos com outras pessoas. O problema é a anulação de nosso ser, de nossa essência. No dia a dia não paramos para refletir e para olharmos para dentro de nós muito em virtude das “urgências” que nos são impostas, da competição. Ficamos duros, confusos, perdemos a identidade. É como se fôssemos zumbis. Já reparou como estamos doentes? E falo em doença num sentido amplo, entendida não só no aspecto físico, psíquico, mas principalmente social. Poucas amizades, muitos conhecidos, muitos padrões, pouca essência.

A loucura é tamanha que se vejo uma pessoa que sorri por “qualquer coisa”, logo a rotulo. É Louca! É boba! Cá entre nós, se existe algum louco nessa história, sou eu. Risos…

“A vida é trem-bala…” Gosta de dançar? Dance! O que menos importa é a técnica. Você vai se divertir e sorrir como uma criança a cada novo passo. E ainda descobrirá que não só os pássaros podem voar! Você também pode. Conecte-se com a sua essência e terá suas próprias asas.

O autoconhecimento é um exercício cotidiano. E nem sempre será uma tarefa fácil. Leve em consideração que já vivemos 20, 30, 40 anos anulados por tantos conhecimentos emprestados e que sentir-se impotente diante de si mesmo não é um absurdo. Não há uma fórmula mágica que trará uma solução imediata, mas o seu coração sabe de todas as coisas. Confie nele!

Se esse post tocou você de alguma forma, curta, comente, compartilhe.

Tenham uma semana muito divertida e até o próximo post,

Leandro de Souza Ferreira

Confira as novidades da nossa loja virtual: QUERO VER!

___xxx___

Gostaram? Curtam, comentem, compartilhem com as suas amigas!

Leiam também!

Comunicação Amorosa!

Por mais amorosidade e menos julgamentos no mundo!

Tocando em frente no ritmo do coração

A coragem vem do coração!

Desafios da mulher moderna

Descobertas que me libertaram!

Eu tenho vivido conectada a minha essência?

Você é o que usa ou usa o que é?

Escreva uma nova história para sua vida, acredite nela!

Abraços  e até o próximo post,

😘😘😘😘😘,

Alessandra Cordeiro

Consultora de Estilo e Imagem Pessoal 
📩  contato@allecordeiro.com

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: